Postagens

Odontopediatria: 6 dicas para cirurgiões-dentistas que atendem sozinhos nos consultórios

Na cabeça de muitas crianças e adolescentes, ainda há o imaginário de que ir ao consultório do dentista significa encarar dor ou desconfortos. Por isso elas têm medo! A pouca recepção dos pacientes pode dificultar os atendimentos e até trazer calafrios ao cirurgião-dentista recém-formado, principalmente se atua sozinho. Para melhorar essa situação, é preciso que o profissional, além de utilizar os conhecimentos técnicos, seja muito organizado e tenha uma comunicação honesta com quem está atendendo. O primeiro passo para o sucesso de um odontopediatra que atende sozinho em consultório é entender que o principal não é a decoração do espaço. Isso é, sim, um fator importante (como veremos mais abaixo), só que o ponta-pé inicial é entender todo o contexto do cliente e da família. Cabe ao profissional compreender os cuidados que adotam, o que pensam sobre os cuidados com saúde bucal e entender as expectativas daquele atendimento. Confira outras dicas: #01 – Colete o maior número de informaçõ

Odontologia é utilizada na perícia criminal e para identificação de cadáveres

Conselho Federal de Odontologia manifesta-se contra reserva de mercado e reafirma competência do Cirurgião-Dentista para Harmonização Orofacial

Campanha nacional alerta sobre biossegurança na retomada de atendimentos odontológicos

Tributação para cirurgiões-dentistas: qual é a correta para cada profissional?

Mercado de Ensino da Odontologia cresce, apesar da pandemia da Covid-19

Bruxismo pode se intensificar durante a pandemia

Enxaguantes bucais podem diminuir a carga viral do coronavírus, aponta pesquisa alemã

Ergonomia e conforto no trabalho para cirurgiões-dentistas

Biossegurança: Cuidados em tempos de Covid devem ser redobrados em consultórios odontológicos