Odontologia é utilizada na perícia criminal e para identificação de cadáveres


A Odontologia está em constante evolução, com o surgimento de novas tecnologias ou especializações, e também é utilizada para finalidades que vão além do consultório. Cirurgiões-dentistas podem atuar em perícias para ajudar na resolução de crimes, seja lesão corporal ou crimes hediondos, como homicídios e estupros, além da possibilitarem a identificação de cadáveres.

Os odontolegistas, profissionais especializados em Odontologia Legal, conseguem identificar os responsáveis por crimes a partir de marcas de mordidas nos corpos das vítimas ou até em objetos. A análise das marcas deixadas durante o crime podem comprovar se há compatibilidade com algum suspeito, bem como resultar na coleta de material genético, o que facilita a identificação.

Os especialistas também podem estimar a idade de um suspeito apreendido pela polícia que alega não possuir documentos e ser menor de idade. Eles analisam a cronologia de erupção dos dentes para identificar a presença de dentes de leite, recém-erupcionados e/ou sisos. Exames de raio-x também podem mostrar o grau de mineralização da raiz dos dentes.

Em casos de cadáveres, os odontolegistas auxiliam na identificação de pessoas carbonizadas, já em decomposição ou mortas em grandes desastres, entre outros exemplos. No entanto, a vítima precisa ter um histórico de documentos para comparação com o arco dentário. Os especialistas baseiam o trabalho na anatomia dos dentes e no formato da raiz, que não mudam apesar de intervenções de aparelhos ortodônticos.


Você já conhecia essa especialização? Compartilhe conosco nos comentários! Se gostou desse texto, siga a Rede IOA nas redes sociais e não perca nenhum conteúdo publicado exclusivamente em nosso blog sobre as atualizações da Odontologia e do ensino especializado na área.

Comentários