Ergonomia e conforto no trabalho para cirurgiões-dentistas


Os cirurgiões-dentistas e estudantes de Odontologia podem sofrer, a longo prazo, de doenças decorrentes das tarefas laborais características da sua ocupação. Passar muito tempo em pé, permanecer de cabeça curvada, repetição de movimentos e precisão das mãos em procedimentos são algumas das características do trabalho que podem ocasionar problemas de saúde. Para evitá-los, é preciso trazer a ergonomia para dentro do ambiente de estudo e laboral.


Mas o que é ergonomia? 

A ergonomia, por princípio, é o estudo científico das relações entre homem e máquina, que visa segurança e eficiência ideais no modo que interagem. Ela tem por objetivo otimizar as condições de trabalho humano, trazendo conforto ao trabalhador, prevenindo a ocorrência de acidentes de trabalho, além de evitar as doenças decorrentes da profissão.


Riscos laborais

Conforme explica o educador físico Iuri José do Nascimento, trabalhos que exigem posturas estáticas e movimentos repetitivos, como os dos cirurgiões-dentistas, trazem sobrecarga nos tendões e ligamentos, desenvolvendo desvios posturais que podem chegar a uma hérnia de disco, por exemplo. Conforme o profissional, que também é especialista em Prescrição de Exercícios Físicos para População Especial (cardiopatas, hipertensos, diabéticos e obesos), inflamações ligamentares, tensões musculares, lesões nas articulações, a exemplo de LER (lesão por esforço repetitivo) e DORT (doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho), também são bastante frequentes nos profissionais de Odontologia.

 

Ginástica laboral como forma de prevenção

Para evitar tais problemas, recomenda-se a Ginástica Laboral. Iuri explica: “Trata-se de um programa de exercícios físicos pensado nas necessidades físicas de acordo com a função do trabalhador, que traz alívio nas tensões musculares, melhora na flexibilidade e mobilidade das articulações”. Para o profissional de Educação Física, a Ginástica Laboral oferece aos trabalhadores e também aos estudantes um momento para prestar atenção no seu corpo, perceber onde está doendo, receber dicas do que fazer para melhorar os desconfortos, apresentar exercícios para melhorar o condicionamento físico e, consequentemente, ter uma qualidade de vida melhor.

Dentro do programa, há exercícios de aquecimento, alongamento, além de descontração e relaxamento muscular.  Iuri recomenda o uso de alguns objetos que podem ajudar na execução delas, como elásticos para trabalhar a resistência muscular, carrinhos de massagem para relaxamento, colchonetes para uma variedade maior de posturas de alongamento, entre outros.

O educador físico Iuri José do Nascimento recomenda exercícios para os dentistas obterem mais conforto no trabalho e evitarem doenças ocupacionais (vídeo).

Medidas ergonômicas

Dentro do campo ergonômico, Eider Nunes Moreira, especialista em Medicina do Trabalho e mestre em Gestão de Saúde, o Trabalho e Meio Ambiente, recomenda algumas medidas gerais a serem seguidas para os profissionais e estudantes:   

  • Estabelecer pausas durante as horas de trabalho e de estudo, dedicando à realização de alongamento, principalmente para o pescoço, membros superiores e coluna;
  • Primar pelo descanso semanal;
  • Em tratamentos que exijam várias horas de atendimento, dividi-los em sessões com menor tempo de duração;
  • Realizar atividades físicas ao menos três vezes por semana, por no mínimo 30 minutos, buscando atividades que também fortaleçam os membros superiores.  

 

Eider também recomenda algumas medidas gerais para melhorar as condições de trabalho e  de estudo. 

  • Realizar manutenções periódicas no sistema de climatização (ar-condicionado), evitando a contaminação por agentes biológicos nocivos à saúde;
  • Verificar se os equipamentos de trabalho geram níveis de ruído dentro do limite permitido;
  • Checar se a temperatura de conforto térmico está em nível aceitável;  
  • Averiguar se o tipo de iluminação e o nível mínimo de iluminância estão adequados à atividade;
  • Adaptar e organizar o mobiliário e equipamentos, de modo a permitir posições ergonômicas desejáveis.


Rede IOA

Gostou deste artigo? Então siga a Rede IOA nas redes sociais e fique de olho em nosso blog para não perder nenhum conteúdo sobre o universo da Odontologia, além de ficar por dentro das informações sobre nossos cursos de especialização. 


Comentários