7 dicas para alcançar a Sustentabilidade na Odontologia

Profissionais de Odontologia podem optar por medidas que reduzem o consumo dos recursos naturais e gastos desnecessários. Entre elas estão uso de materiais biodegradáveis, radiografias digitais e manutenção periódica da climatização




A sustentabilidade é um assunto recorrente há anos e sugere maneiras como a sociedade deve agir, principalmente em relação ao consumo de recursos naturais e de bens ou serviços. Na Odontologia, está diretamente relacionada a atitudes para preservação desses recursos, oferta de melhor desempenho do trabalho e a redução de gastos desnecessários. Entre as posturas dos profissionais que podem ajudar nessa busca estão o tratamento e descarte de resíduos sólidos, manuseio adequado de água e energia, redução no uso de materiais e copos plásticos e adequações nos equipamentos e insumos utilizados durante os procedimentos.

A Rede IOA – Instituto Odontológico das Américas, por exemplo, possui unidades com equipamentos modernos que facilitam os procedimentos para os profissionais e diminuem desconfortos aos pacientes. Não só. A Odontologia Digital, uma das marcas do pioneirismo da Rede IOA, é também uma prática sustentável que reduz resíduos sólidos e químicos, cuidando melhor do paciente e do meio ambiente.

Sustentabilidade respaldada pela tecnologia
Os profissionais de carreira ou recém-formados podem trocar o aparelho convencional de raio-x com revelador e fixador por sensores ou radiografias digitais. No IOA Style, de Balneário Camboriú (SC), um scanner de última geração forma imagens computadorizadas em 3D a partir de cerca de mil fotos, para substituir os tradicionais moldes odontológicos. O equipamento permite a captação de imagens para computadores em questões de segundos. O investimento inicial pode sair mais caro, mas irá resultar em melhores diagnósticos e atendimentos.

Confira sete dicas capazes de deixar seu consultório ainda mais sustentável:

Cadeiras odontológicas – Volte a cadeira ao ponto zero quando finalizar o atendimento, desligue o refletor em procedimento extrabucais e só ligue os sugadores quando for usar.

Climatização – Mantenha uma rotina de cuidados com os ares-condicionados do seu consultório. A cada quinze dias, verifique se estão limpos e em boas condições de uso. Um técnico especializado deve fazer manutenções preventivas uma vez ao ano. Isso diminui o desperdício de água, possíveis odores fortes e gastos com energia.

Copos – Para uso pessoal da equipe, opte por usar copos de vidro ou canecas. Copos de plásticos utilizados pelos pacientes podem ser trocados por descartáveis biodegradáveis.

Economia de água – Desligue as cuspideiras sempre que não estiver em atividade e aconselhe os pacientes a sempre fecharem a torneira enquanto escovam os dentes, antes do bochecho. Outra alternativa em alta é a instalação de sensores de movimento para acionar as torneiras, principalmente de banheiro. Isso reduz consideravelmente o consumo de água.

Iluminação – Caso o consultório tenha janelas e vidros, utilize a iluminação natural durante o dia. Substitua também lâmpadas incandescentes por fluorescentes ou de led, isso reduz o consumo em até 80%. Banheiros e corredores podem ter iluminação ativada apenas por sensores de movimento.

Insumos – Sempre procure produtos e cremes dentais que possuam embalagens biodegradáveis, além de estimular o uso de escovas biodegradáveis, com cerdas adequadas e boa durabilidade. Em procedimento, utilize resina e porcelana como restauradores.

Lixo – Uma das regras básicas da sustentabilidade é destinar adequadamente os resíduos gerados. Mantenha essa postura em seu consultório, alinhado à coleta seletiva do município. Opte também por sacos biodegradáveis, cujo valor não difere tanto dos sacos pretos básicos.

Você é um profissional que cuida do meio ambiente com práticas sustentáveis em seu consultório? Compartilhe sua experiência conosco!

Comentários